Fundamentos
A lógica do e-inconsciente

O Inconsciente se revela e não há interlocução, porque a consciência não é capaz de escutar, perceber, reconhece-la como parte da própria subjetividade. O inconsciente é que existem várias representações e fenômenos que habitam a dimensão de existência do indivíduo, como se não fizessem parte do seu próprio corpo. O homem sonha e acha estranho que o cinema que se passou durante o sono seja mesmo seu. É esse estranhamento dos sonhos e a tendência de pensar que não faz sentido, que revela de forma cristalina, a própria natureza do inconsciente.

O inconsciente não para de se revelar, mesmo que o indivíduo não seja capaz de perceber e processar estas informações.

O interior que é exteriorizado

O inconsciente possui um movimento consistente de revelação, exteriorização, sempre buscando ser descoberto. É uma forma de descentramento do sujeito, porque é como se existissem partes dos conteúdos mentais que não fossem reconhecidos como constituintes de si mesmo. É por isso que produz o estranhamento.  Por outro lado, como podemos negar algo que surge dos próprios sonhos, falas, desejos, sentimentos e sintomas do próprio corpo, por mais ruins e impróprios que sejam, como produzidos pela própria dimensão existencial do indivíduo? Se algumas locuras muitas vezes saem de nossas próprias cabeças, sonhos ou mesmo nas bobagens que muitas vezes falamos, não podemos ignorar logicamente que foi uma produção mental própria.

Como receber as demandas de ajuda?

A Psicanálise propõe que a demanda de ajuda deve ser conduzida através da clínica. Quando o sujeito possui limitações de estabelecer uma relação clínica presencial, não existia acesso a outra proposta com uma escuta e visão psicanalítica.

A Clínica Digital

Trata-se de uma proposta nova, portanto experimental. Nossa hipótese é que será capaz de preservar os fundamentos essenciais para uma clínica analítica, bem como os caminhos de construção da subjetividade, que são possíveis em uma análise presencial. Não devemos nos esquecer que todo saber que envolve uma prática, o exercício continuado de uma técnica, teve que passar por um período experimental. Sabemos que há limitações impostas pelas diferenças entre a presença física do analista e cliente, em comparação com a clínica digital, porém acreditamos que é possível estabelecer um trabalho de qualidade e preservação dos princípios da Psicanálise. 

Deseja saber mais?